quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

A RODA DA FORTUNA



Tempo de plantar e de semear.
Tempo de colher e de usufruir.
Tempo de querer e de desejar.
Tempo de Amar e de possuir.
A roda da fortuna gira, lentamente,
E todos, os homens, a natureza
E a vida sofrem, violentamente.
Só existe uma certeza:
Os que no meio estão 
Seguem, impassíveis, serenos
Sem sentir os efeitos do furacão.
Pois, no caminho do meio,
Está a salvação dos extremos.


*AlexMaciel



Nenhum comentário:

Postar um comentário