terça-feira, 2 de setembro de 2014

BREVIEDADE


Hoje, tu, jovem mancebo
Sorri, sonha, vibra, pulsa
E do desconhecido sente medo.
Amanhã, verás que tudo muda:
Tu, teu corpo, os sonhos, a vida e o tempo.
No que te agarras hoje amanhã será vento.
E tu e os outros homens
Serão a terra que o sol consome.

*AlexMaciel

Nenhum comentário:

Postar um comentário